2 de novembro de 2010

Tu e eu


Nós estamos aqui para arder pelo nosso corpo completo.
Tu e eu, leões estirados ao sol,
harpa para os nossos dedos quentes,
poema numa sala de lâminas.

Nós estamos aqui para fugir,
nós estamos aqui para chegar de vez.

O corpo roda: quer mais pele, mais quente.
A boca exige: quer mais sal, mais morno.
Já não há gesto que se não invente,
ímpeto que não ache um abandono.

Rosa Lobato de Faria



Oferecido pela Cristiane do blog
Meu Olhar Caleidoscópio
e pela Verônica do blog
Sensibilidade



Google Imagens
(desconheço a autoria)


29 comentários:

Nanda Assis disse...

sentimentos a flor da pele.

bjossss...

Cristiane disse...

Lindos poemas.Deu até vontade de ter um "tu"! :)

Herberth disse...

Como anda vc ???

sonho disse...

Fugir...mas estar sempre mais perto...amar...desejar sempre mais...e...mais...:)
Beijo d'anjo

Insana disse...

Um doce e profundo poema.

bjs
Insana

Gisa disse...

Corpos e desejos. O mais e o mais insaciável...
Lindos poemas
Sempre bom passar por aqui.
Apareça quando quiser.
Bjs.

Shakti disse...

Um dos mais magníficos sentimentos!!!

bj

Obtuso disse...

Olá Inês!
Com uma alma tão linda, tão linda como estes bons momentos que sempre nos ofereces!
Beijinho daqui.

Baby disse...

Todos estamos aqui para nos queimarmos nesse "fogo que arde sem se ver" e ninguém melhor que os poetas para nos dizer como se ateia uma fogueira.
Beijos

UIFPW08 disse...

"Non so parlare come te,
non so cantare come te..
ma so sorridere come te
so gioire come te
perche sono felice con te
con tutto l'amore che posso"

Io e te

Maurizio Anselmo

Lis. disse...

Bom dia Inês...

Parece-me que a ordem do dia sempre é acordar e procurar viver com intensidade...

Até porque, dormir é uma necessidade que nosso corpo tem de regenerar-se após determinado período exposto à fadiga.

Porém dormir em todos os sentidos, é bom deixar para quando chegar aquela "hora" apropriada do descanso eterno. rsr

Aí... sim... teremos muito tempo para dormir. Enquanto isso, é bom poder acordar, trabalhar, cansar, e voltar a dormir, pensando nas cores que podemos dar à vida e seus movimentos.

A história de levar lápis de cor dentro da bolsa é uma otima idéia, principalmente se pensarmos neles como eficazes objetos de defesa contra determinadas invasões. rsr

Acho que nem sempre temos tempo de raciocinar sobre todos os nuances que as vezes nos pegam desprevinidos, ou de sopetão.

E nessa hora é bom...
Ter lápis de cor
na mão. (rsr)

Bjo.

As essências das emoções disse...

O amar só tem valor quando arde, se gela, melhor por ao sol, beijinhos.

As essências das emoções disse...

O amar só tem valor quando arde, se gela, melhor por ao sol, beijinhos.

sant'ana disse...

lindo!
lindíssimo tudo aqui.

la librairie disse...

adorei

é belíssimo seu blog, a seleção de poemas, tudo lindamente feito. Parabéns

Carlos

Pelos caminhos da vida. disse...

Show seus poemas amiga.

beijooo.

ઇઉ disse...

Que post lindo poesia, e como fico o (selo) eu agora escrevendo certo aff! rs
Brigada flor pela indicação do meu blog eu já falei que adoro seu blog? bjs

Xana disse...

Já não temos entre nós a nossa Rosinha, uma mulher fantástica, deixa muitas saudades a todos nós aqui em Portugal !

beijinhos

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

Sonhos de se ser um sonho sem se sonhar.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 04/11/2010

Thiago Ya'agob disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Ya'agob disse...

Inês, minha amiga: meu coração sempre está direcionado às suas letras, aos seus rios, a você.

...

Sobre o's poema's, não tenho palavras tangíveis.
Perdoe-me.

Duarte disse...

Não conheço os autores mas gosto daquilo que expressam...

Inês, querida amiga, conheço esta Quinta desde a adolescência. Portas infranqueáveis! Apenas se pode ver desde a rua, excepto um alçado, cujas varandas dão para a estrada da circunvalação. Uma estrada com muito transito que rodeia a cidade do Porto.
Tinha conhecimento de que era um desenho de Nasoni, um arquitecto que muito admiro e que deixou bastante obra nesta cidade: veio e aqui ficou. Uma razão com bastante força para querer admirá-la de mais perto. Ademais causava certa inquietude que tudo estivesse sempre tão fechado. Coisas da investigação, diziam alguns.
Nesse dia estava tudo aberto, talvez por ser a hora do almoço, não vi a ninguém e dediquei-me, sem abusar, a fotografar, para assim poder divulgar algo tão belo. As fotografias estão feitas com o meu iPhone.
Todas as fotografias que aparecem no meu blog são da minha autoria, se não for assim notifico-o. Sou um grande entusiasta do mundo da fotografia, mas não passo dum aficcionado. Geralmente utilizo uma boa câmara, mas desta feita foi com o que pude: não tinha outra opção!

Alentos de paz e um grande abraço

poetaeusou . . . disse...

*
o tu no eu,
tua-me ?
,
conchinhas,
,
*

Secreta disse...

:)

Baby disse...

O seu bom gosto aqui expresso!

Beijos e muito carinho.

Ariana disse...

Uii eu bem queria um "tu" também assim! rs

Lindo poema!

Beijos e bom fim de semana!

A.S. disse...

Adorei partilhar estes momentos contigo, querida!

Beijos...
AL

UIFPW08 disse...

Não é possível dividir um mar de um sonho, um sonho pode se tornar realidade sem um sorriso.

Saudade de ti longe de você um beijo

Morris

UIFPW08 disse...

[contém 1 beijo+]
Morris