21 de junho de 2009

Para Sempre




Porque curiosamente, onde menos te encontro é onde tu exististe. Desprendeste-te donde estiveste e é em mim que mais me acontece tu estares. Mas nem sempre. Quantos dias se passam sem tu apareceres. E às vezes penso é bom que assim seja para eu aprender a estar só. Mas de outras vezes tu rompes-me pela vida dentro e eu quase sufoco da tua presença. Ouço-te dizer o meu nome e eu corro ao teu encontro e digo-te vai-te, vai-te embora. Por favor. E eu sinto-me logo tão infeliz. E digo-te não vás. Fica. Para sempre.

Vergilio Ferreira 

Google Imagens
(desconheço a autoria)

41 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Isso acontece quando o amado já existe dentro da gente, sem essa presença não seremos mais a mesma pessoa, é para sempre...
beijos boa semana

Branca disse...

Lindas palavras!
Já dizia Quintana...'o amor é quando a gente mora um no outro'...simples assim!

Que a semana lhe traga muitas alegrias...bjo!

Nanda Assis disse...

ai que duvida terrivel. mas amar é sempre lindo.

bjosss...

Luiz Caio disse...

Oi Inês! Bom dia!

Às vezes precisamos sentir um pouco a falta da pessoa querida, por isso a queremos longe... Mas não para sempre, e nem por muito tempo!

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA!

BEIJOS.

Feitio'zinho disse...

Palavras lindas e sentidas*

BeijinhO*

Bgda por teres passado no meu blog

Xana disse...

Eu acho isso bem doloroso, deve ser horrivel não saber o que se quer. Amar e não querer, querer e não saber quando...
beijinhos , eu sou bem mais prática :)

Anônimo disse...

Procuramo-nos de boa forma dentro da literatura,
em todas as formas consciêntes que surgem de repente,
de jeito novo e inexperado, sempre de corpo mais atraente,
para não estarmos ausentes da boa gama dos sentimentos crescentes.

Lye disse...

Adoreiii! Bem vejo que não somente Salomão consegue expressar em belas palavras sentimentos que vão além desse mundo.

Secreta disse...

Que dizer ? Belissimo...
Excelente esta tua escolha.
Beijito.

Martinha disse...

Muitas vezes é onde menos esperamos que encontramos as pessoas. E quantas vezes essas não são surpresas agradáveis? :)
Beijo *

Moonlight disse...

O querer e o não querer...
O amar e o desamor...
A alegria e a frustação...
...do existir já só em nós...

Um bj cheio de luar

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA INÊS, BELÍSSIMO POEMA AMIGA... GOSTEI MUITO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Baby disse...

A ausência revela-se de tantas formas, umas quase iguais, outras diferentes, chega até a mascarar-se de presença...paradoxos da alma!

Um beijinho.

João Pedro disse...

Um tesouro feito de palavras, foi o que vim encontrar aqui, no teu blog. Amei!

Barbara disse...

Para sempre é igual a terra do nunca.
Mas todo mundo tem isso do para sempre...
Fico pensando, pensando , e nem quero chegar a qualquer conclusão.
O que significa que não sei comentar por ora não...
Mexeu comigo.

Márcia(clarinha) disse...

Para sempre, sempre, sempre...vício de coração, dependência de paixão.

lindo dia flor
beijos

Monilis disse...

O estar perto serve para acalientar e enriquecer o amor, mas muitas vezes é na distância que descobrimos o sentimento real...
Beijos

Hod disse...

Inextricável..Amor e Alma são eternos e ternos... É Para Sempre!!
Dadivoso o Poema!!

Inês, obrigado pela visita e o comentário no novo Quadro "Talento Musical" A sugestão quanto a assessoria foi profícua..Podes jogar um pouco mais de luz sobre o assunto? Compartilhe conosco de que forma poderíamos melhorar aquele vídeo!!
Fostes generosa e abundante quanto ao comentário. Muito obrigado amiga!!!
A base de Wilson Neto é o Rio e eu estou em Porto Alegre!!

Beijos querida amiga!!

Hod.

poetaeusou . . . disse...

*
amiga,
fizeste uma optima escolha,
obrigado
,
Só nos pertence o gesto que fizemos
não o fazê-lo como, iludida,
a divindade que em nós já trouxemos
supõe errada (e não) por convencida.
Assim o nada a sagra quando finda
porque o que é, só é o não ainda.
,
in-Vergílio Ferreira,
,
conchinhas serenas deixo,
,
*

lua prateada disse...

Por vezes e muitas...temos de cair na real ser bem forte e dar um basta quando nos apercebemos que nada mais há a fazer.
Beijinho prateado

SOL

A.S. disse...

O amor... é um contentamento descontente!...


Ternos beijos!

Gerly disse...

Muito bonitinho todo esse atrapalhamento que o amor causa na gente, né? rs..

Beijokas!

:o)

Iana disse...

Nossa vesti-me... apenas vesti-me... :(

Beijos doces
de quem por ti tem
grande admiração
rosa amiga
Iana!!!

Paulo disse...

Olá Inês!

Amar, desamar... Libertar-se?
O amor... Viaja conosco, nas veias!
Se é para sempre?... De qualquer maneira, tem memória, sempre!
-

Grato pelo seu comentário no "Momento", concordo com você!
Os poemas devem ser sempre na linguagem em que foram escritos,
a tradução sempre quebra uma parte do "encanto", da beleza das palavras.
Justifico-me, pois o "ganhei" assim, junto com a linda imagem.
Senti que seria indelicado se o mudasse.

Abraços Cara amiga, é um privilégio vir aqui!

Tiago Soarez disse...

Querida Inês,

Não dá pra não comentar um texto desses... quem nunca passou ou nunca sentiu isso? Não é?

Beijos

JIME disse...

"Forever"
(Pholhas)

I wanna feel
Your hands on my face
Oh! my love
I remember the time we've spent together
Now you say
That you don't love me
No more
I don't care about
What you think and say...

So i know
You've got another boy
But i'm sure
He doesn't love you as i do
I don't mind
I will be always waiting for you
And when you come back
I will say to you

Give me love, love, love,
Love, love, love...
Love, love, love...
I'll love you forever
I'll love you forever

I don't mind
I will be allways waiting for you
And when you come back
I will say to you

Give me love, love, love,
Love, love, love...
Love, love, love...
I'll love you forever
I'll love you forever

paula barros disse...

Quando se escreve assim, dentro da pessoa ainda moro o sentimento. Por mais que se faça de surdo, por mais que não se queira sentir, só está adormecido.

abraços

paula barros disse...

Quando se escreve assim, dentro da pessoa ainda moro o sentimento. Por mais que se faça de surdo, por mais que não se queira sentir, só está adormecido.

abraços

Úrsula Avner disse...

Olá minha cara, belo texto poético do talentoso Virgílio ! Obrigada por seu carinho no Sempre Poesia. Bjs.

Tarcísio Buenas. disse...

inês,

às vezes penso que é você que escreve estas poesias usando estes pseudônimos.

o que seria do caralho!

tem poema lá na la verga.

bj

susana disse...

Muito bom o teu texto, pena é se és tu que assim te sentes o amor tem destas coisas até na ausencia se torna presente aquele que teimamos apagar...

Beijo de um anjo

Beautiful Stranger disse...

matei...

Valdemir Reis disse...

Olá amiga, bom te ver! Belissimo trabalho, encantado, maravilhoso, parabéns. Apresento o texto abaixo:
“Antes de falar, escute.
Antes de julgar, espere.
Antes de rezar, perdoe.
Antes de escrever, pense.
Antes de desistir, tente.
Na busca por mim, descobri a verdade.
Na busca pela verdade, descobri o amor.
Na busca pelo amor, descobri Deus.
E em Deus, tenho encontrado tudo.
Enquanto navegar pela vida
Não evite tempestades e águas bravias.
Apenas deixe-as passar.
Apenas navegue e continue.
Sempre se lembre:
mares calmos não fazem bons marinheiros.
O mais importante em qualquer jogo não é vencer,
mas participar.
Da mesma forma, o mais importante na vida não é o triunfo, mas o empenho.
O essencial não é ter vencido, mas ter lutado bem.” A. d.
Agradeço fortemente de coração a sua atenção e a sua gentileza. Deixo votos de uma semana repleta de muitas conquistas, muitas bênçãos e que reine a paz, saúde e proteção, brilhe sempre! Fique com Deus. Encontraremos-nos sempre por aqui. Felicidades.
Valdemir Reis

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim saber de você Inês,esta sumida,te fiz alguma coisa?

beijooo.

As Chamas do Fénix disse...

Amiga...

Como uns simples "vai" ou "fica" determinam a felicidade de alguém...

Uma Grande Chama para ti... beijos

A.S. disse...

Inês...

O amor é um contentamento descontente...


Beijos...

Prii_complicated disse...

Faça da sua ausência o bastante para qe sintam saudades de ti, mais não há prolongue por muito tempo, a ponto desse alguém descobrir qe consegue viver sem ti !!

Anônimo disse...

O amor é a poesia dos sentidos. Ou é sublime, ou não existe. Quando existe, existe para sempre e vai crescendo dia a dia.

Honoré de Balzac

On The Rocks disse...

ah, quer dizer que só foi por causa de uma falha que eu vi teu rosto, lindo, por sinal!?

ok, senhorita inês. gostei de vê-lo.

adoro seus comentários. vejo sinceridade quando comenta.

bj

Su disse...

excelente escolha


levo.o gentilmente

jocas maradas.sempre

Diogo Rugeiro disse...

Ele era português sabem XD LOOOOOL
Vá para não levarem a mal esta pequena provocação... Os brasileiros souberam melhor acolher as obras e escritores portugueses que os proprios portugueses.
É pena no entanto...