13 de outubro de 2014

Longas estações

Katia Chausheva



Não sabes então que me amas, amas muito mais que podes saber? Amas mesmo sem o socorro da tua consciência. E, se não me amas com a paixão do meu amor, te ensinarei novamente a amar-me. Não te peço tempo, dias, horas.
Sou mulher de longas estações.


Intimidades. Antologia de Contos Eróticos Femininos.


8 comentários:

UIFPW08 disse...

lindo poema
um beso grande
M.

Maré Viva disse...

Nunca é tarde para reaprender a amar.
Um beijo.

Mar Arável disse...

Em todos os apeadeiros

Maré Viva disse...

Ao amor não se pode pedir tempo, mas sim dar-lho.
Beijos.

Ezra-Stein disse...

passando

Smareis disse...

Belo texto.
Sempre a tempo para o amor.
Quanto tempo não passava aqui.
Deixo um abraço!

lua prateada disse...

É bom mesmo conseguirmos ser mulheres de longas estações, pois por vezes os meses anos levam muito tempo a passar...
Beijito

UIFPW08 disse...

Ines sensação é sempre um prazer para o infinito
obrigado pela sua visita e suas palavras
Espero ouvir de você em breve
meu abraço cada vez mais forte
Beijos meus
Maurizio