18 de julho de 2011

Coração em brasa

hr
daqui

Coração em brasa,
cinza por todo o lado
um vermelho assim não tem regresso.

Juros de Demora
 Com cinza 
 nada se escreve a não ser 
 as vogais do silêncio. E este
é o nome que se dá à ausência,
quando a noite e a poeira
dos astros pousam
sobre a ranhura dos olhos
.

Albano Martins
  Escrito a Vermelho






18 comentários:

guímel disse...

A ausência destroi todas as esperanças, quando se chega no cinza...
Lindo este poema.

Beijos

Sandrio cândido. disse...

Gostei de ambos os fragmentos, mas o segundo me fez mais bem hoje
abraços

Gisa disse...

Muito bem escolhidos e conjugados.
um grande bj querida amiga

sonho disse...

A ausência destrói todos os sonhos...
Beijo d'anjo

mixtu disse...

o coração
saudade...
ausências
presenças que são ausências...

amar.... desamarrar...


abrazo serrano

Magna Santos disse...

Fico impressionada com tua pescaria.
Todos dois poderiam chamar-se Cinza, mas escolheste Coração em Brasa, ou seja, antes das cinzas. És uma otimista, Inês, digo até, uma otimista teimosa. Agarrou-se com a esperança e não desata mais.
Beijo.
Magna

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As vezes
a ausência
é o quemais
habita em nós...

Que os sonhos te envolvam
a vida, sempre...

MLiz disse...

Olá!
Passei para deixar-te um beijo e um abraço pelo di ado amigo.

Que este silêncio seja de coração e alma, que haja paz! Que este coração seja uma sementeira pronta para germinar sentimentos...

Beijos!!!!
MLiz

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para deixar o meu carinho e agradecer a amizade de sempre neste dia do amigo.
Tenho um miminho no lado direito do meu blogue.

Beijinhos
Sonhadora

Duarte disse...

Ardeu! fez-se a combustão... não cheguei a tempo, que pena!

... mas desenha-se... até gosto de desenhar com carvão vegetal...

Beijinhos, meus

Secreta disse...

Olá, escolhes sempre lindos poemas :)
Tem um bom fim de semana.
Beijito.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Belos versos. Parabéns!Gostei muito de seu blog. Convido a conhecer meu blog. Um abraço!

Enigma disse...

"Com cinza nada se escreve, a não ser as vogais do silêncio."

"Porque as cores do amor,
vejo em você."

Um beijo doce!

Bárbara Queiroz disse...

Belos textos, plenos de lirismo!

Beijos

Só pra você disse...

Que lindo!!! apaixonei-me...

Beijocas

Priih disse...

Belo poema qerida, saudades grande de tii <3

Ane disse...

Oi menina!É sempre um prazer receber sua visita em meu cantinho e vir aqui ler os versos que vc posta.Estive na sua cidade,viu?O Rio é mesmo lindo!Bjo!
http://sulamemacedo.blog.uol.com.br

Vieira Calado disse...

Andei por aqui a ler e gostei!


Bjsss