5 de julho de 2011

De tanto te esperar

Olhares/Deee





Só vim te convencer
Que eu vim pra não morrer
de tanto te esperar.


Chico Buarque
Sem Fantasia/1967
 Na espera havia perdido a força das coxas, a
 dureza dos seios, o hábito da ternura, mas
conservava intacta a loucura do coração.


Gabriel García Márquez
Cem Anos de Solidão





26 comentários:

Sandrio cândido. disse...

ainda bem que resta a loucura do coração
beijos

Dil Santos disse...

Inês minha linda, como está?
O que seria de nós, se não fosse essa loucura interior da qual sempre procuramos trazer a tona né? rs
Saudades menina
Bjão

Rosinha disse...

Caraca Inês, o que vc escreve por aqui, me faz levitar...suspirar. Gabriel Garcia foi exato.

xero na alma do coração.

guímel disse...

Essa loucura interior é a força motriz.
Lindo!

Beijos

UIFPW08 disse...

La bellezza è come la luna piu la guardi e piu bella diventa.
Solo per te i miei baci
Morris

Dil Santos disse...

Inês minha linda,eu fico sempre mais feliz com teus comentários sabia? Hj tava precisando de um daqueles, rs
Como diz minha patroa, minha alma feminina tá de TPM, rsrs.
Resumindo a uns 2 dias, desde que minha crise de enxaqueca resolveu atacar, tenho ficado enjoado, com os sentimentos mais a flor da pele, aí já viu né? rsrsrs
Ai lembro de tu tbm, quando vejo algo de Chico. Assim, eu ñ tenho nada contra, só acho que as pessoas colocam ele num pedestal, como se ele fosse o bam bam bam sabe. A voz dele ñ é lá essas coisas, agora sejamos justos, suas composições são muito boas, talvez até ótimas, rsrs.
Bjão menina
me add no msn pra gente conversar mais depois.
betosantos223@hotmail.com

Dil Santos disse...

Ai menina, olha eu de novo tbm, brigado por ter votado viu? quase q esqueci de agradecer, kkkk
Bjão

sonho disse...

Só um coração apaixonado comete loucuras...:)
Beijo d'anjo

Thiago Ya'agob disse...

Inês, gostaria de te mandar algo. Podes me passar seu endereço?

Thiago Ya'agob disse...

“Cem Anos de Solidão” é o livro. Até peguei-o agora para dar uma espiadela nos trechos que grifei no meu exemplar. Como me foi gostosa a leitura desse clássico. Olha o que encontrei por aqui, nessas letras:

“Era, pois, um caminho que não lhe interessava, porque só podia conduzir ao passado.” p. 52

Me fala. Me toca. Revela minha alma. Embora eu sinta que o caminho ainda me interessa, mas não sei de qual forma, com qual intensidade, com qual realidade... É uma espera. E só o tempo mostrará o sim ou o não. E a força dos anos já começam a pesar, Inês: logo o garotinho de 17 anos fará 25 anos. O tempo não espera a esperança.

...

Minha amiga, acredito que em menos de seis dias lhe chegará às mãos uma singela lembrança pelo seu aniversário. Reforço meus votos de paz para ti e para todos que a cercam – você e a paz.

...

Ps.: Os Dois Rios me encontram sempre.

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa noite,
Profundos pensamentos!
Um bom final de semana, coberto de muita paz e alegria.
Abraço fraterno!
Maria Alice

Duarte disse...

Boa eleição.
Bom gosto na selecção dos fragmentos dos textos.
Classe... Diria eu!

Uma trilogia perfeita. Trabalho árduo que compensa. Pois gostei.

Abraço-te como agradecimento

Michelle Trindade disse...

Oi passeando pelos blogs encontrei o seu.. gostei muito! Parabéns!

Lis disse...

complementando :
" o que vale a pena possuir
vale a pena esperar."
talvez seja porisso que nao morremos enquanto esperamos...
ah com são boas essas loucuras!
que as façamos nós cheias de ternura.
um bom abraço

Magna Santos disse...

"Pegaste pesado" mesmo, né, pescadora? Chico Buarque e Garbo?
E eu fico sem ter o que dizer, só aplaudir, porque eles já disseram tudo.
Beijão pra tu.
Magna
Obs.: é a terceira vez que venho aqui, leio e nada digo. Pensei que fosse coisa da pressa, mas é não, não tem mais o que dizer mesmo.

Ane disse...

Taí uma coisa que nunca envelhece: a loucura do coração.A paixão e o amor rejuvenescem!http://sulamemacedo.blog.uol.com.br

Danilo Castro disse...

Linda a frase do García... Preciso conhecê-lo.

Carlos Leite disse...

A loucura do coração é aquela que nos faz aguentar os maiores temporais, as maiores pestes e, que nos faz sobreviver à saudade.
A loucura do coração é aquilo que ganha guerras, por maiores que elas sejam.
Belas palavras :)


Atenciosamente,
Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

Natalia Smirnova disse...

Belíssimas palavras.
Belo blog, parabéns.

Siga “Illegitimate”, o mais novo romance on-line. Totalmente gratuito e dedicado aos leitores internautas.
http://pagesoferasedtext.blogspot.com/

Fé Fraga disse...

Ei flor, qta sensibilidade e percepção!
Magnifico.
Beijo,
Fé Fraga.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre lindo e sensível.
Estou voltando devagar, mas feliz por poder agradecer o carinho de sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Vieira Calado disse...

Está dito...

está dito!


Bjssss

Maria Alice Cerqueira disse...

Ola amiga
Estou na final da ostra poesia, me desculpe por vir lhe pedir votinho para a minha poesia, Precisamos. Mas sem a sua ajuda eu não irei conseguir. Prometo que passando esta fase eu virei comentar apenas sobre o conteúdo de seu cantinho.
Como votar você entra no link …http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
No final da pagina das poesias esta escrito
VOTE CLICANDO NA PALAVRA COMENTÁRIOS Lindalva 1 comentários
Por favor coloque coloque o nome da autora e da poesia, ( Precisamos ... Maria Alice Cerqueira e o nome do seu blog. para que Lindalva possa confirmar seu voto.
Desde já lhe agradeço de coração.
Tudo do melhor para você.
Abraço amigo
Maria Alice

Maria Alice Cerqueira disse...

Bos tarde amiga
Vim te desejar um lindo final de semana.
obrigada pelo sua visita ao meu cantinho, seja sempre muito bem vinda ao mundo magico do coração.
Abraço amigo
Maria Alice

Dil Santos disse...

Inês querida, como está?
Menina, lembrei de tu esses dias, vi q Chico Buarque lançou CD novo, na mesma hora q vi, vc me veio a mente, rs.
Bjo e se cuida heim? rs

leaf disse...

Li 'Cem anos de solidão' faz algum tempo...tenho pensado que volvido todo este tempo gostaria de saber o que o tempo mudou ou não do que senti e do que sinto...

Um dia volto a ele, para verficar o que o tempo alterou.

Beijinhos