13 de julho de 2012

Vertiginosamente azul

William Manning/Corbis



Então pintei de azul os meus sapatos
Por não poder de azul pintar as ruas
Depois vesti meus gestos insensatos
E colori as minhas mãos e as tuas.

E perdidos no azul nos contemplamos
E vimos que entre nós nascia um sul
Vertiginosamente azul: azul.



Carlos Pena Filho
Desmantelo Azul
Quero conhecer a minha nudez
 e ser o azul da presença.

Uma  voz na Pedra


22 comentários:

Solange disse...

lindo poema..calmo.
gostei muito de teu blog..
já estive aqui algumas vezes..

sigo-te

bjs.Sol

O Profeta disse...

Como se ama uma planta que não floriu?
Como se ouve um coração em silêncio total?
Como se sente uma dor que a paixão desenhou?
Como se alcança o Sol quando o dia morreu, acabou?

Um Outono invadiu esta ausente Primavera
Povoei esta ilha com palavras em baixela de poesia
Encontrei uma casa da manhã com verdade e revolta
Construi a claridade com fogo de uma chama já morta

Bom fim de semana

Doce beijo

Alice disse...

Azul
é tanto azul
saudade
distância
presença
vontade
sereno
amor
você
azul


LINDO LINDO LINDO!!! *-*

Sonhadora disse...

Minha querida

Duas escolhas maravilhosas de dois grandes poetas, adorei.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Aurea de luz disse...

Lindo poema
Bijos

Duarte disse...

Boa trilogia, a arte de bem fazer!
Abraço-te forte, querida amiga

Cores da Vida... disse...

Linda referência ao azul...
Azul do céu, por exemplo...
A imagem também é muito bonita...
Beijos e boa semana...

Thiago Cavalcante disse...

A azul já foi minha cor predileta na adolescência: todas as suas variações: claro, escuro, marinho, bebê...

As duas blusas que visto nesse momento são azuis. A camiseta, por baixo, de um azul bem escuro, com uma gravata vermelha desenhada em sua estampa; por cima, uma blusa de frio azul celeste.

Hoje,
eu gosto da vermelha, mas nem por isso, tenho me esquecido da azul.

Mar Arável disse...

Eu penso azul

Insana disse...

Lindo... também Amo o azul...

Bjs insano da Insana

Ane disse...

Oi Inês!Gostei demais de sua visita,como vc disse,vc tarda mais não falha.É muito bom voltar aqui e ler versos tão bem escolhidos.Um grande abraço!

António Jesus Batalha disse...

Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.

Felicidade Clandestina disse...

gosto demais desse poema.

tamanha leveza, beleza... não me canso de re_ler.

um beijo querida.

UIFPW08 disse...

...Eu poderia esquecer do mundo .. eu poderia esquecer de nascer, eu poderia esquecer coliri da terra, mas eu nunca poderia te esquecer..
Beijos Meus
M.

Thiago Cavalcante disse...

Saudades.

NiL Almeida disse...

Olá!
...passando pelos blogs,
encontrei o seu.
Gostei demais de
tudo que li por aqui.
Muito bom gosto!
Posso ficar?! Bom, já me sentei, pra ler melhor. rs
Um fim de semana maravilhoso pra você!

Beijos

Maré Viva disse...

Poemas tão lindos!E a tua sensibilidade está presente e transborda em cada verso que escolhes, em cada imagem que o enfeita.
Beijos, volta depressa.

Só pra você disse...

Olá, tudo bem?

O SÓ PRA VOCÊ, tem 3 presentes, 3 selos disponíveis em comemoração aos 100 amigos e você faz parte dessa festa. Venha me dá essa honra e leve um ou os três para o seu blog.

Um forte abraço e um ótimo final de semana.

Bjs

Auxiliadora RS

Só pra você disse...

Esse teu blog é lindo!!!

Bjs

UIFPW08 disse...

quando vou ver voce sorrir..voce tem em suas manos a primavera
Morris

UIFPW08 disse...

O silêncio fala por si só não posso comentar sobre o seu comentário Ines e eu sinto muito.
Saudade de ti
morris

UIFPW08 disse...

Um beso GRANDE!
Morris.