11 de janeiro de 2011

Coisas que deixaste

Marta Laura Gliñska



Lê, estes são os nomes das coisas que
deixaste – eu, livros, o teu perfume
espalhado pelo quarto; sonhos pela
metade e dor em dobro, beijos por
todo o corpo como cortes profundos
que nunca vão sarar.


Maria do Rosário Pedreira
Nenhum Nome Depois


E a minha triste boca dolorida
Que dantes tinha o rir das Primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

Florbela Espanca
Lágrima Oculta


28 comentários:

Secreta disse...

Florbela Espanca toca-me de uma forma especial...
Beijito.

júlia disse...

mais que lindo querida,
beijão <3

Whispers disse...

Querida,
Desejo que teu ano de 2011 esteja a ser um ano de sonho.
Teu gosto pela boa poesia diz que tua alma e linda.
Mil beijos
Rachel

Insana disse...

É tao dificil deixar.. principalmente quando se é deixada.

bjs
Insana

M. disse...

Ainda bem que me lembras do que esqueci...

Marina disse...

Gosto de quem deixa saudades. Pelo menos é sinal de que a pessoa foi amada.

Beijos, Inês!

MLiz disse...

Oi querida Inês!

...
É linda a música Meu Jardim, tanto a letra quanto a interpretação pelo cantor. Mas deveríamos usar como um mantra diário, para melhor cuidarmos de nosso 'jardim'.

...

Continue cuidando do teu belo Jardim, quando menos esperares a mais bela Primavera chegará com suas cores e perfumes inconfundíveis.

Um beijo pra tu!

Liz

Duarte disse...

As duas, como escrevem!
Tenho o livro de sonetos da Florbela Espanca: deduzo que soube amar, mas escreveu com as letras do sofrimento.

Excelente eleição.

Abraços de boa amizade

Dauri Batisti disse...

Palvras de primeiríssima qualidade.

Beijo

Moonlight disse...

São sempre lindas e maravilhosas as postagens aqui deixas.

Bj com luar

guímel disse...

A delicadeza na escolha das poesias e poemas é de um bom gosto impar Inês!
As imagens falam por si só.

Bjsss

Sandrio cândido. disse...

Que belo fragmento da florbela.
abraços.

Cristina Lira disse...

Adoro os textos da florbela... e foi muito bom lê este aqui, de uma beleza profunda, principalmente pela caracteristica de problemas de vida que igualmente passamos, essas situações parecidas do amor...
Lindo post...
Bjos, continue assim, surpreendendo!

José María Souza Costa disse...

Pois é.
Quando fica as recordações, a memória fica a lembrar dos momentos infindos.
Passei aqui lendo o que tem pra ler. E observando o que tem para observar. E Exaltando o que tem de ser Exaltado. Estou lhe desejando um Tempo de Harmonia e de muita Inspiração. Entendo ter um blogue Agradavel, muito bom e Interessante. Eu, também tenho um. Muito Simplório por sinal. E estou lhe Convidando a Visitá-lo e, mais. Se possivel Seguirmos juntos por eles. Estarei Muito Grato esperando por Você lá.
Abraços de verdade e, fique com DEUS

Caroline Braga disse...

Eu também estou nessa fase de término, é muito difícil, são muitos sentimentos, muitas memórias, muitas saudades. Abandonar e tentar esquecer não são as melhores maneiras de desistir do amor. Lindo os textos, amei.

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando apenas para deixar um carinho...um beijinho e dizer que estou de volta.

Sonhadora

Tod(as) palavras disse...

conhecer aqui e logo encontrar Florbela é motivo para sempre voltar. belíssimo e sensível post. abraço.

UIFPW08 disse...

Esse mundo por si só não tenho o perfume de você
Por que não há
um sol no céu mais bonito você.

Qualcuno che ti vuole bene davvero.

beijos meus
Morris

Branca disse...

Amo tudo que Florbela sentiu e me faz sentir...
Belíssimos!

Bjo amiga!

Kamila disse...

Rastros e poesia. Lindo demais!

Beijos doces

sonho disse...

Um abandono é sempre doloroso para quem fica...:(
Beijo d'anjo

Herberth disse...

belo texto e muito obrigado pelas visitas

Soraya Azevinho disse...

nenhum nome depois, é um poema ou livro de poemas?
que lindo!!

Baby disse...

Amo Florbela, mas aqui foi Maria do Rosário que me tocou profundamente.
Obrigada Inês, pelas tuas sempre maravilhosas escolhas.
Um beijo.

Obtuso disse...

" deixa dizer-te os lindos versos raros / que a minha boca tem para te dizer... "

Ah! esta Florbela que nos espanca com versos a deixar-nos sabor amargo e a sarro de amores não conseguidos...

Gosto muito dessa alentejana e da Inês que aqui a relembrou.

Bjs

A.S. disse...

É sempre uma delicia partilhar contigo os teus textos querida!...

Beijos!
AL

Ane disse...

Obrigada por sua gentil visita!Eu gosto muito de teus posts,vc escolhe muito bem os versos,eles sempre me tocam.Um beijão!

Ane

http://sulamemacedo.blog.uol.com.br

Herberth disse...

eNTRE NO MEU BLOG E PEGUE O NUMERO DA CONTA PRA AJUDAR NAS TRAGEDIAS NO RIO