8 de setembro de 2008

Asa presa




















O tormento de te amar é uma asa presa
que me detém num cubo de medo;
medo de que o amor eterno exista,
não caiba nas nossas vidas tão breves
ou não lhes resista.

Luminária


Imagem Mimmo Jodice/Corbis
Detail of Cupid and Psyche by Antonio Canova


44 comentários:

Boa Noite Cinderela disse...

O medo de se entregar.
Beijo.

Shakti disse...

O medo de simplesmente ser feliz...ou pelo menos tentar !!!

bjs

acutilante - frank verlag disse...

"...Levo a minha fauna para a terra dos sonhos. Onde não se coma poesia não posso ser feliz"
Excelente escolha.

Nanda Assis disse...

toda forma de amor, nos deixa com uma ou as duas asas presas, infelizmente.
bjossss...

Momentos disse...

Saber se dará certo...
Não sabemos!!
É preciso arriscar...
Todo o desafio...corre-se riscos...
As vezes...vale apena...arriscar!

Beijinho!

Karine Leão disse...

Inês,

Vim lhe dizer que estou com saudades, viu?

Muitas vezes o medo nos impede de viver, outras tantas ele nos impulsiona!

Meu beijo muito Karinhoso cheio de saudades! Ótima semana!

Menina Bonita. disse...

É,também me prende assim.E o medo de não resistir se torna imenso.



Beijos :*

Ana Monteiro disse...

Medo é uma parte de amar, mas nunca deverá ser a sua totalidade.

<3

Vanna disse...

Q esse amor exista do outro lado da vida.
Bjs, lindo dia.

Nadezhda disse...

O medo das coisas que não estamos acostumados a viver com frequência ;)

Marina disse...

Às vezes tenho medo de que exista amor eterno. Mas todo dia rezo para que exista. Que amor seria, se não fosse eterno?

Abraço!

vero disse...

Lindo, lindo, lindo!!! Com tão pouco se diz tudo...

Beijinhos

Camila disse...

Medo!
É o que atrapalha o ser humano.
E essa imagem?
Que linda!
=D

Carla disse...

quando o amor é forte...o medo acontece
beijos

NOCTURNO disse...

E se esta vida não chegar há outra vida para viver, somente o corpo envelhece, o espírito é eterno tal como o amor.

Beijo deste lado do mar

~pi disse...

( cabe se quisermos

e

eu

quero



~



beijo

Thiago Ya'agob disse...

Bom dia, Inês!
Cá estou eu admirando a imensidão das águas dos teus Rios.
Parei tudo para voltar Debaixo das Asas e beber de tuas fontes. Águas limpas e cristalinas.
...
Se for Amor eu não sei dizer ( em relação ao “inverno”). Não sei mais o que sinto. Isso é evidente. Ao menos em mim.
Digamos que novos rios fluíram em meu ventre, novos lábios, novas cartas, novos poemas. Mas mesmo assim, esse novo não conseguiu apagar o velho. “Envelheço-me e não o vejo envelhecer”.
Entretanto, estou dando oportunidades às novas águas. Mas continuo com sede. Tenho para mim que o a fonte que nesse momento me sacia, findará em breve. Mas estou bebendo. (Alertando que não poderia beber mais). – É horrível isso.
...

Perdoe-me a ausência, é que eu não estava com tempo hábil para essa comunicação tão precisa entre nós. Inquietava-me o fato de saber que sempre encontraria águas potáveis aqui, e não pudera vir antes. (Muito Cinema na Cia. de uma nova Cia.) – risos.
...

Já “dei o ar da minha graça” no Debaixo das Asas. Ou melhor, o ar do meu Escritor “gospel” predileto: Max Lucado.

Shalom, minha princesa do “reino das potáveis águas”.

Sininho disse...

Que saudades de aqui passar!
Mas teu canto continua belo e enternecido =D*

Mil Beijos*

Jardineiro de Plantão disse...

Para quê grande poema se em cinco linhas se diz tudo.

Abraço

João da Silva disse...

Inês(quecível), querida. Linda (ex)citação. Excitação, naturalmente, no melhor sentido. Por que amar é sempre um tormento? Dia desses eu estava quietinho lá em casa, lendo Vicente de Carvalho, e ele diz, em determinado momento da crestomatia chamada "Folhas Soltas", que desde Adão e Eva, no Paraíso, o amor sempre se fez notar pela loucura, nunca pelo juízo. Precisava ser assim?
Adorei seu post que, como sempre, me trouxe as melhores reminiscências.
Beijos, querida, muitos!

Marcelo Martins disse...

Acho que posso definir o meu amor dessa forma também, porém sem o medo.
Medo é algo que desconheço, principalmente quando decido me entregar para uma mulher.

Beijos

B. disse...

Daí que surgiu a expressão 'livre para voar'? Adorei.=D

Avid disse...

Medos...
Bjs meus

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Inês, lindo em poucas palavras... Adorei!
Beijinhgos de carinho,
Fernandinha

Camila Colossi disse...

nossa *--*

Pelos caminhos da vida. disse...

Boa noite amiga!

Minha asa está presa.

beijooo.

Ana Diniz disse...

Querida Inês,

esse é o eterno dilema de amar. A liberdade repentina, ou a "asa presa" para sempre? Já vivi este problema e te falo que, quando sentimos as nossas asas se prendendo, é pq existe algo q não anda bem... Às vezes um pequeno "vôo" faz a diferença - uma arejada necessária, ao abafamento do "amor eterno". Sempre faz bem "voar e pousar", quando de "asas presas".


Beijos...

Ana

Sammyra Santana disse...

Medo de amar?
Eu quero ter medo de ter medo de ter medo... rsrs
Beijo pra ti! =)

paula barros disse...

Para alguns o amor amedronta. Essa sensação de asa presa, incomoda.

Que imagem belíssima. Fiquei encantada a olhar. Olhando os mínimos detalhes.

bom dia!!

Cadinho RoCo disse...

Deixa esse medo pra lá. Mais vale amar.
Cadinho RoCo

Cemitério de Ilusões disse...

lindo demais...
dentro do meu coraçao
sinestesia
bj



eloyna lee

pin gente disse...

que bonito!
mas não vale a pena ter medo. a vida tem que ser vivida com o saber e o sabor de amar.

beijo
luísa

mdsol disse...

linda Inês:

è sempre um risco..mas navegar é preciso... quem não arrisca nunca nada também viverá muito pouco!
Beijinhos do lado de cá a pensar no lado de lá..
:)

Márcia(clarinha) disse...

Belíssima imagem adornando tão bela poesia.
Minha flor, obrigada por tanto bom gosto.

lindo dia,
beijos

Beto disse...

QUE LINDO!!! DEPOIS VC COLOCA MAIS DISSO?? OBRIGADO!!!
AH! QUANDO PUDER NOS FAÇA UMA VISITINHA! BEIJOS!!!

mundo azul disse...

Palavras bonitas, imagem linda!

Gostei!!!

Beijos de luz e o meu carinho...

Baby disse...

A beleza, em consonância...

Beijinhos

Karine Leão disse...

Inês,

Passando para lhe dizer que as novidades foram muitas, assim como os abraços, sorrisos e mordidas amigas!!!

Foi tudo de bom o fim de semana com amigos virtuais reais que estão na minha vida há 5 anos e há 4 anos os encontramos.


Beijo Karinhoso!

Quase Trinta disse...

ai, ai, ai... o amor é uma dor...
lindo texto

lurdeskida disse...

Oii minha linda vá ao meu bloguinho vamos falar de amor que tem lá um premio pra voce.Beijooooooooooooooooo

Sonhos e Devaneios disse...

Minha linda sabes que as vezes tenho medo que esse amor que sinto sejas eterno....ele me sufoca, me deixa agoniado....queria mais que ele fosse calmo e sereno
joao

«« ڱemöґïvö »» disse...

uauuuuuuuu!! é cada um melhor do que o outro gente!! ^^ muito bom mesmooooooo. sas presas... imaginamos como será o vôo,mas sentir não chega nem perto da sensação maravilhosa que é voar! ^~
ray

Do Jeito Que Eu Sou disse...

diante de uma mulher maravilhada com os preparativos da chegada de seu tão desejado filho o médico lhe dá a cruel noticia de que sua gravidez precisará ser interrompida. como consolo ele diz: cerca de 20% das mulheres perdem seus bebes, e a grande maioria sequer sabem que estão grávida.
mas é ai que está a grande dor Dr. Se não soube da existência de um filho, não o amou, "o tormento de amar é uma asa presa que me detém num cubo de medo" e o medo daquela mãe era exatamente a certeza de que o amor eterno existe, e realmente ele não cabe nessa breve passagem chamada vida.

jacker disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.