15 de agosto de 2011

A memória da pele

Maxu



Acabei hoje o sabonete cujo uso iniciaste aquando
o teu último banho cá em casa. Ficaram coisas que
te pertencem e que não sei se deva guardar,
a saber: um candeeiro, um desenho, uma fotografia.
Outras coisas ficaram
alguns discos e já não sei que livro. Não ferem
Tanto.
Há ainda a memória da pele, o amarelo dos olhos e
algumas expressões do teu português falado.
Mas estas últimas já se confundem com o
espírito da casa, quero dizer-te com a poeira da casa.
  


A Jornada de Cristóvão de Távora. Primeira Parte
 


14 comentários:

。♥ Smareis ♥。 disse...

Sempre fica algumas coisas na memórias e na vida... Desejo uma ótima semana cheia de muitas coisas realizadas.
Beijos !
Smareis

T.H.A.R.Y disse...

Amei seu blog as poesias são lindas, profundas e uma forma diferente de se entender. parabens.
Thary de:
Pensando em *Silêncio:http://pensandosilencio.blogspot.com/

*Pensamentos em musicas:
http://pensamentosemmsicas.blogspot.com/

*Borboletas Lilas: http://borborlis.blogspot.com

*Historiando: http://histriando.blogspot.com

*Sem comen'T.H.A.R.Y'os: http://semcomentharyos.blogspot.com/

Gisa disse...

Poeiras da memória
Um grande bj

Michelle Trindade disse...

Objetos, cheiros, e sensações sempre ficam em nossa memória,devemos sentir a nostalgia, e deixar que ela nos embale..
bjus!

Dil Santos disse...

Inês minha linda, como está?
Essas memórias, essas lembranças que muitas vezes se fundem com as coisas da casa, as memórias, são caso sério né? Cheguei ficar arrepiado, kkkk
Saudade de tu menina
Bjão

Luiza França disse...

Que lindo! Me vi em alguns detalhes dessa poesia.

A lembrança, a espera, a dúvida... detalhes dualizados e ao mesmo tempo unitário... solitário.

Bjs

Sandrio cândido. disse...

poema delirante no sentido de significar muito para a existência

lis disse...

E são as que importam ,
as que ficam na pele pele, as quase invisíveis ,minúcias ,poeiras...
Gosto Inês desses pequenos nadas que mesmo desfeitos se embaralham na memória.
um abraço

Malu disse...

Tão lindo e revelador!!!
Abraços

sonho disse...

Tudo se pode deitar fora...mas as memorias...ai...essas ficam para sempre...por vezes passam é a ter menos importância...mas nunca se esquecem...
Beijo d'anjo

Sonhadora disse...

Minha querida

As recordações ficam sempre em nós...mais ou menos intensas, como a vida que tem altos e baixos.

Deixo o meu beijinho com carinho
Sonhadora

Magna Santos disse...

Eita saudade danada, Inês. Este está impregnado de saudade! Chega a doer.
Beijos.
Magna

lua prateada disse...

E...essa é a memória que mais faz doer...
Feliz semana
Bjito
SOL

UIFPW08 disse...

I. dove sei?..Che cielo è se con ci sei?
Maurizio