25 de agosto de 2011

Quando cada instante é sempre


Google Imagens
(desconheço a autoria)



É por isso que te escrevo. Não há morte, nesta carta. Mas há uma despedida que é um pequeno modo de morrer. Lembras-te como dizia Zacaria? "Tive as minhas mortes, felizmente, todas elas passageiras." A minha única morte foi a de Marcelo. Essa, sim, foi o primeiro desfecho definitivo. Não sei se Marcelo foi o amor da minha vida. Mas foi uma vida inteira de amor. Quem ama, ama para sempre. Nunca faças nada para sempre. Exceto amar.

Antes do Nascer do Mundo


Título do post: Chico Buarque - "Sempre".



24 comentários:

Gisa disse...

Amar para sempre e sempre amar.
Uma bela meta.
Um grande bj

UIFPW08 disse...

Mi basta sapere che ci sei e sono felice.
I mei baci solo per te
Maurizio

AC disse...

Ler Mia Couto é uma viagem e tanto...!

Beijo :)

Sandrio cândido. disse...

também creio que não há morte

neli araujo disse...

Inês querida,

Adoro as frases de Mia Couto! Sempre poéticas e cheias de significado!!!

Esta que você escolheu é muito linda!

Tenha um final de semana maravilhoso!

beijinhos,

neli

Luiza França disse...

Amar para sempre! Poucos conseguem não é? Qualquer atração hoje jé é amor...

Mas quem ama de verdade, ama para sempre mesmo. Belo dito

Bjs no coração.
Luiza
www.barracodevidro.blogspot.com

lis disse...

Sempre ,uma palavra forte , única.
John Lennon disse numa canção que deixava os amores livres praparados pras despedidas ,porque se acaso nao voltassem seria porque nunca tinha sido.
Isso é amar ,sempre.

um abraço

Thiago Ya'agob disse...

"Porque os amores verdadeiros são imortais, sobrevivem a nós mesmos, seguram a alça de nosso caixão, acompanham-nos para o além, e lá ainda ficam em nosso peito, e nos fazem lembrar. São chamas que não se apagam, labaredas na própria alma, ou a alma de toda a labareda. São aquele não sei quê, que nasce não sei onde, vem não sei como e dói (sempre) não se sabe por quê (como diria Camões). Eis aí o amor, como se eu pudesse explicá-lo. Explicar o inexplicável é coisa dos loucos, ou dos que amam (tudo a mesma coisa, tudo loucura, mas o amor, mesmo quando são, é louco, a bem da verdade)."


Reconhece essas linhas, Inês? Texto do nosso amigo Santiago. Boas letras. Por sorte, tinha guardado esse texto dele. E o divido aqui contigo.

Ainda não li esse livro de Mia Couto. Mas por conta desse fragmento, me interessei, e muito.

Bom domingo para ti, minha amiga: com paz, sempre.

lua prateada disse...

É bem verdade amiga, concordo plenamente nada façamos a vida inteira senão amar...
Beijinho prateado
SOL

guímel disse...

Temos várias mortes e renascer no decorrer da nossa vida, mas o amor verdadeiro fica na memória.
Como sempre Inês tem um gosto impar nas escolhas dos autores.

Beijos

Sonhadora disse...

Minha querida

uma bela mensagem...sem amor a vida perde a cor e faz-se noite.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Poesias Partidas disse...

O blog está com problemas e em alguns blos não estou conseguindo entrar, que pena! Passei para deixar um forte abraço e desejar uma ótima semana.

Marcos

Soraya Azevinho disse...

enetrno Mia. adoro tanto :)

Duarte disse...

Toda uma vida a escrever, até quando? Não sei. Mas até gosto e mais se é para alguém que como tu não posso ter perto para dois dedos de conversa.
Como sempre um texto bem elegido. Genial!

Abraço-te, logo sinto-te...

Cantiga de Acordar disse...

Lindo! Um amor perdido é sim, um desfecho definitivo. Por mais que se continue vivendo, carregamos para sempre o peso do vazio.

Beijo,
Mel

On The Rocks. disse...

enquanto dure - rs

bj

Sandrio cândido. disse...

morte?

Magna Santos disse...

Tu tens uma precisão, Inês, que me impressiona.
Beijos.
Magna

Shakti disse...

Passei apenas para "matar" saudades...

bj saudoso !

A.S. disse...

O meu beijo... e o meu carinho!

AL

Baby disse...

Depois de tão longa ausência, perdida neste Agosto algarvio, nada como encontrar Mia Couto e a sua sabedoria e sensibilidade.
O teu espaço é sempre repousante e enriquecedor.
Beijinhos.

Secreta disse...

Adoro a escrita de Mia Couto :)

Sonhadora disse...

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 2 anos de blogue, feito com o carinho das vossas palavras e com a amizade dos vossos comentários, que me enchem o coração de calor.

Beijinhos
Rosa

Thiago Ya'agob disse...

Voltei nessas águas. Bebi.