31 de agosto de 2008

Escombros
















Ficou apenas
pedra sobre pedra
quando,
por olhar o Sol,
o rio da Esperança
se evaporou.

Gundula Steglitz
Pedra sobre pedra


Imagem: Wes Thompson/Corbis


36 comentários:

João da Silva disse...

Inês(quecível), querida... onde você arruma tanta inspiração? É esse coração gigante, capaz de amar a todos? Só pode ser. E acompanhado de um cérebro privilegiado, capaz de ver láááá looongeeee!
Beijos, amiga, muitos, do João

mdsol disse...

Seus posts se superam dia a dia.
Imagem e palavras que apelam ao melhor de nós. Só vindas de alguém especial!
Acresce que me mostra poetas que eu não conheço.
beijinhos do lado de cá!

"O Autor", disse...

O Autor decidiu:

Americana, lá vou eu!

Preciso encontrar uma boa casa.

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá amiga!

Poemas especiais só podem vir de pessoas especiais,e vc é uma delas.

beijooo.

Paradoxos disse...

e a vida prossegue em seu contentamento de pedra e sonho!

beijão amiga

bela imagem sublimes palavras!!

Márcia(clarinha) disse...

Minha flor, saudades suas, perdoa minha ausência...:(

Esperança não pode evaporar, que triste.

lindo dia querida
beijos

Quase Trinta disse...

E com tantas pedras o jeito seria construir um castelo?

Marinha de Allegue disse...

Sinxelo e contundente...

Beijosss
:)

paula barros disse...

E há que aproveite as pedras que ficaram umas sobre as outras e construa novas esperanças. Assim deve ser a vida.

abraços

Ane disse...

Simplesmente lindooo!Como disse, aqui estou pra sonhar com os versos e imagens de teus posts!Um beijo!

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel site. :)

Nanda Assis disse...

verso encaixado perfeitamente em mim.
bjosss...

«« ڱemöґïvö »» disse...

Então vamos lá... vamos construir um belo mosaico com ela.^^
Beijo

Ray

Nina 512 disse...

nhai... saudade daqui :S

um mes eh coisa a beça..

saudade, serio mesmo :S

bjo

Só Eu disse...

Texto e imagem sublimes.
Lindo.
Obrigado pelo teu talento.
Beijinhos

Jardineiro de Plantão disse...

Caramba... que calor tórrido, deve ter passado por esse rio.
Só sobrou pedra... Martele as pedras e construa no leito do rio uma nova estrada a estrada da esperança.

Abraços

RonyMartins disse...

você é ótima ...

já tah nos meu faviritos

bjos

Cor de Rosa e Carvão disse...

Adoro tuas seleções... Essa foto tb é perfeita. Me remete a várias ênfases da vida. Mas, acho que tu está numa fase emblemática nos últimos dias...

Ah... Eu faço níver dia 7. E dia 6 minha irmã e prima chegam do Rio, direto para POA. Só para me verem e ao meu pai, claro. Não vou renegar esse regalo, he he. Tô morrendo de saudades deles.

Thiago Ya'agob disse...

Bom dia, Inês!
Muito frio por aí?
Aqui na Terra da Garoa o final de semana foi de muito frio.

Mas meu coração está lentamente sendo aquecido. Mas é algo novo. Acho que "o velho", assim como as águas do Rio Esperança - se evaporou. (Talvez).

Um grande abraço e uma excelente semana para ti, princesa.

Desarranjo Sintético disse...

Realmente, se a esperança se vai, o que restará?? Espero que esse "olhar do sol" não esquente tanto assim o rio, porqeu necessitamos tanto dessa água, dessa água pura e cristalina que nos faz viver.

Bjoks!

Fábio.

Ana Diniz disse...

O amor sem sombra fica ressequido e se esvai... Todo o desequilíbrio da alma é capaz de secar as mais volumosas águas da paixão. As pedras não morrem, mas a sede consome. A sede mata.


Beijos carinhosos...

Ana

Su disse...

Nunca devemos encarar o sol... olhar sim, mas não encara-lo!
Abraços

Lumife disse...

Grato pela visita. De regresso de férias estou iniciando a visita aos amigos que assinalaram a sua passagem pelo "Beja"


Beijos

Sonhos e Devaneios disse...

Minha querida voce esta dia a dia mais sublime , maravilhosa
parabens pelas grandiosas expiraçoes
beijos joao

Avid disse...

Sera o fim?
Bjs meus

Mello disse...

Olá Inês!

Mais uma vez, encantas a alma com um poema lindíssimo!

Muitos beijinhos,

Graça Mello

Milla disse...

Então é isso que sobra quando acaba a esperança? Sobrando pedra sobre pedra ainda dá pra construir um castelo! ;)

bjs!

Karine Leão disse...

Vim te ler por curiosidade... e gostei muito!

A Esperança é a grande força que nos move, por isso, ela jamais pode acabar... esmorecer talvez, mas findar não!

De pedra em pedra, dá-se uma bela e sólida construção!

Beijo Karinhoso e boa semana!

Zek disse...

Se a esperança se evaporar, eu vou aguardar.... pois como chuva ela voltará e regará meu jardim!

Do Jeito Que Eu Sou disse...

Sob esse lindo rio de pedras, vive um inesgotável lençol de águas doce... É a essência da alma da terra... Em breve, numa nova estação, quando o sol que castiga será amenizado, dosado, escondido por entre lindas nuvens de chuvas, ele voltara para a flor da terra;
Ele brotara e enchera das mais doce e cristalina água que emana vida, esperança e amor para todo o seu ser. "O rio da esperança se renovará"
Tenho andado quase sem tempo algum minha querida Ines, morrendo de saudade de estar por aqui mais vezes......mas ando consumida por uma fase difícil, mas q me trás muita inspiração.....rs....difícil mais linda......talvez eu suma por uns dias, mas no lugar da saudade quero que sinta meu carinho por você...volto com novidade....uma linda novidade
Grande beijo minha querida Ines

D. disse...

Muito boa toda a construção do texto.
Eu gostei.


D.

Marina disse...

Ainda restaram as pedras. Normalmente, depois que se vai a esperan�a, n�o sobra nada. As pedras, que foram seus obst�culos, agora ser�o material para construir o seu abrigo.

Abra�o, In�s!

instantes e momentos disse...

lindo, lindo, é bom te ler, é bom vir aqui.
Tenha uma bela semana.
Maurizio

~pi disse...

ombros (sempre

nos

esc ombros...




~

Confissões de Um Ego disse...

que bom assim vou ficar ate me sentindo..mas acho que vc merece cada um deles pelas coisas maravilhosas q vc escreve

jacker disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.