12 de agosto de 2008

Pedaço de mim














Tenho uma dor de concha extraviada.
Uma dor de pedaços que não voltam.

Manoel de Barro
s
Ao meu sobrinho Daniel.
Pedaço que me falta.

Imagem: Tony Arruda/Corbis

41 comentários:

Santhiago Ramirez disse...

Não sei se já tive a oportunidade de dizer que amo a obra de Manoel de Barros; quanto à sua, já disse isso algumas vezes e reitero: sua sensibilidade é emocionante, sua arte palpita em frêmitos a cada dia, e nos faz palpitar mais forte o coração.
Beijos carinhosos do Thiago

Diva disse...

A tudo que nos falta...
Bjs meus

NAELA disse...

Linda imagem acompanhada pela frescura de sentimentos tao nobres!
Um beijo ao Daniel tambem;)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amiga, belíssima imagem, bem acompanhada de palavras carinhosas...Amei!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Vinícius Ghise disse...

Pedaços que nos faltam, será um dia nos completarão novamente?

Muito legais tuas palavras, voltarei, bjos.

Thefy disse...

Esses pedaços se nos pertence sempre retornarão, mas se não voltarem, é porque nunca foram verdadeiramente nossos...
Bjokas flor...um dia iluminado...

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia amiga!

pedaços de mim que deixei pelo caminho.

beijooo.

Boa Noite Cinderela disse...

Que lindo, expressar um pedaço que falta com a imagem de uma concha.
Pedaço que todos nós tbm sentimos.
Beijo.

Mau Camus disse...

Alguns realmente nunca voltam...
Te encontrei em um dos leitores do meu blog e resolvi visitar.
Que bom que valeu a pena.
Abs

tempoparaamar disse...

Todos nós sentimos a falta de um pedaço de nós...
Por aqui te deixo um pedaço de amizade, obrigada por teu carinho.Beijinho Inês
Salomé

Nanda Assis. disse...

mesmo faltando pedaços, esta conha ainda encontrará outro mar...
bjosss...

Márcia(clarinha) disse...

Triste saber da ida sem volta...
Pedaços de dor

lindo dia flor querida
beijos

"O Autor", disse...

Sempre haverá um dor. Chato isso!

Shakti disse...

Um beijo então para quem te falta...


bjs

Camila disse...

Sinto a mesma dor.
=/

cõllybry disse...

Espaço onde a sensibilidade sobressai na forma de belíssima poesia...Meus parabens

Doce meu beijo

mundo azul disse...

Imagem e poema num casamento perfeito!!! Lindo...


Beijos de luz!!!

Thiago Ya'agob disse...

Boa tarde, menina Inês.
Menina pois a sensilidade que encontro toda vez que venho ao teu esconderijo me leva a mais pura inocência.

Saudades do seu refúgio e aconchego.
Peço desculpas quanto a minha ausência no teu blog. (A Facul e o trampo, “mais o amor que estou vivenciando, - mesmo longe”, estão consumindo meu tempo).
Mas é sempre bom vir até aqui.

Seu texto me fez pensar na ostra. Essa falta levou-me a refletir sobre o ferimento da ostra.
Quando a ostra é ferida ela produz a pérola.

Confesso, que já não há mais lugar para ser ferido meu coração, ele está fadigado de tanta dor. Mas essas experiências fizeram com que eu me adornasse em pérolas.
Espero ansioso o dia que poderei usar este colar.

Um beijo.

Aliny disse...

oie amiguinha Ines..
como sempre + um lindo
texto e essa imagem da
concha nuxa d+
me perdoa amiguinha se
eu escrever coisa q nao tem
nada a ver com o poeminha
mas eu penso q falta as perolas
q alguem tirou da concha..
se falei..ops se escrevi bobagem
me perdoa eh q eu escrevo akilo
q vejo e leio..e foi assim q
entendi ?? miguinha amei o poema
e a conchinha :) deixei explicações
no comentario do post anterior sobre IE..
fike com Deus..
Bjinhux no seu iluminado coração..
www.menina_virtude.blogger.com.br

Aliny disse...

ihhh agora q li o comentario
do thiago eh na ostra q tem perolas?
mas dentro da conchinha tem uma coisinha q eu eskeci o nome e chamei de perola ..aff q comentario confuso neh?? mas eu
sou confusa msm..mas sempre tentando aprender pq o importante
eh tentar neh.. adoro mt ler..
fiko pensando releio ..e as x de tanto reler chego a uma conclusao
dpois pergunto p prof e ela me explica e nao eh nd dakilo q eu achava q era .. nuxa eu fiko triste:(

Carol disse...

Estou passando para dizer que adorei seu Blog!
Voltarei mais vezes!
Beijos!
;*

mdsol disse...

Q. Inês:
(muito a correr porque estou com problemas na rede)
palavras suscintas e suficientes, porque essenciais e belas.
É um prazer visitá-la por aqui.
Beijinhos do lado de cá
:))

Ariana disse...

Uma frase curta, pórem marcante!
Linda!

Beijo

Monique Lôbo disse...

Poemas escolhidos a dedo,lindos.E imgens tão bonitas quanto.
Parabéns pelo blog!
Bjus

D. disse...

Magnífico Manoel de Barros...um homem de palavras literalmente escrevendo.

D.

paula barros disse...

Parece que sempre temos um pedaço que nos falta. Acerto Manoel de Barros. Acertou você em escolher Manoel de Barros para nos lembrar dos pedaços que nos falta.
bjs

Martinha disse...

Uma frase curta, que me faz lembrar apenas as saudades que sentimos daqueles que estão mais longe de nós ou já partiram.
Bonito :)

Beijinho Inês *

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Muito lindo e poético, além da imagem ter cabido perfeitamente!
Beijocas

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Quando a distância é geográfica, a dor é física.
Quando a distância é de sentimentos, a dor é metafísica!

*abraço*

beijos linda!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

O que eu não daria para tirar uma canção do corpo da Ana...

Cadinho RoCo disse...

Na dor, a busca do alívio. No alívio, o encontro. E quando a concha encontra o que busca, haja aconchego.
Cadinho RoCo

Cor de Rosa e Carvão disse...

querida!!! longe de mim querer que jogue fora sua experiência de vida. nem pensar, he he. mas n tô preparada para antecipar nove anos da minha, hua hua.

adoro vir aqui. tu sempre consegue me trazer palavras belas, que se encaixam num pedaço de mim. n conheço a obra de Manuel Bandeira, e a da Cecília superficialmente, mas percebesse de longe sua característica textual.

bjo no coração. adoro suas visitas e vir te visitar-te tb.

Elaine

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Hahahahaha!
Dá sim!!!!
beijoooos

tulipa disse...

Que maravilha!!!
ADOREI.
É a 1ª vez que visito este cantinho. Fabuloso.
Vou voltar.
Parabéns.

De certeza que já sabes que para completar um look o mais importante são os acessórios, por isso neste Verão já sabes, tens muito por onde escolher, mas ESCOLHE BEM.

Beijinhos.

Ana Diniz disse...

Então eu te falo:

Tenho essa dor, não posso negar
Tenho essa dor por dentro a gritar...

Tenho mesmo.


===========================

Querida Inês,

estou saindo de férias. Portanto vim me despedir e deixar um beijo. Quando puder, passa lá.

Ana

Nadezhda disse...

Esses pedaços deveriam doer menos, pois nunca ficam. Mas por alguma razão eles doem mais e machucam mais também ;)

Paula disse...

Todos nós temos essa dor de concha extraviada.

É a dor indizível...

Parabéns pelo blog!
Abraço

Do Jeito Que Eu Sou disse...

somos como ostras, no interior de nossas conchas guardamos nossos entes amados... quando sao arrancados de nós, a ferida que fica é substituida por uma linda perola.
perdi uma irma, seu amado esposo e seus dois filhos....foi uma perda inestimavel.....mas certamente no lugar ganhei quatro lindas perolas, cada vez que me recordo deles eu contemplo a beleza dos momentos que vivemos juntos, dos sonhos q sonhamos juntos, da vida que hj se tornou apenas mais algumas perolas da minha triste coleçao.

«« ڱemöґïvö »» disse...

óóóóó que lindo!!!^^
Foto perfeita hein...
Beijos

Ray

«« ڱemöґïvö »» disse...

óóóóó que lindo!!!^^
Foto perfeita hein...
Beijos

Ray

Su disse...

sem palavras....só sentires...tantos....

jocas maradas