17 de junho de 2008

Faltando um pedaço



















Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
...
Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.

Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.

A um ausente


Imagem: Denis Scott/Corbis

4 comentários:

Naty disse...

Ola bom dia passei para te visitar e adorei tanta beleza que nos toca.voltarei
bjs naty

Del disse...

O encontro das imagens com as palavras que aqui você expõe denunciam uma sensibilidade que me comove, embora não surpreenda. A beleza está dentro de voce.
Minha eterna admiração.

Papoila disse...

E tantas vezes tenho saudades...

Bonito poema
BF

Dois Rios disse...

Naty,
Obrigada pela visita. A beleza das poesias lhe esperam. É só chegar.
Beijos,
----
Del,
O belo está em todos nós. Basta abrirmos as cortinas.
Elogio de pessoinha querida, não vale, rss...
Muitos beijos,
----
Papoila
Saudade dói e ocupa espaços, porém é melhor do que o vazio.
Beijo,