25 de julho de 2008

Inexplicável





















Ese amor murió
sucumbió
está muerto
aniquilado fenecido
finiquitado
occiso perecido
obliterado
muerto
sepultado
entonces,
¿porqué late todavía?

Cristina Peri Rossi

R.i.p. - Inmovilidad de los barcos

Imagem: Rozuco



26 comentários:

DE-PROPOSITO disse...

O amor morreu?!...
Acontece. Tudo o que nasce morre. E o amor não é excepção.
Fica bem.
E felicidades.

instantes e momentos disse...

teu blog sempre me surpreende. Gosto de vir aqui.
Tenha um bom fim de semana.
Maurizio

sou eu disse...

porquê?

porque se é amor é para sempre...

NAELA disse...

Amor é eterno...mesmo quando a alma vagueia solitaria, o amor acompanha-a sem ela dar conta!
Um beijo muito doce

Gilbamar de Oliveira disse...

Porque em sendo amor jamais morre. Convido-a para conhecer meu blog:http://gilbamar-poesiasecronicas.blogspot.com/ . Abraços poéticos.

Zek disse...

el amor se murio pero tu corazon late siempre hermano.

Te Felicito no sé se un dia voy escribir alguna cosa en español.

abrazos !!

Pelos caminhos da vida. disse...

Adoro visitar seu cantinho...

obrigada pela visita...

bom fim de semana...


beijooo.

Ana disse...

Porque o amor não conhece a palavra morte.
Um beijo.

Márcia(clarinha) disse...

Porquê?
Quisera eu saber...

lindo dia flor
beijos

Momentos disse...

" A M O R "!

Dádivas de Deus!
Bálsamo que aquece a alma!
Vive em nossos corações!
Não morre nunca!

Carinho...anjo!

Shakti disse...

Bonito sentimento , o amor , que nunca deve estar morto ou aniquilado ...

bjs e bom fim de semana

' Ciih ϟ disse...

O amor pode até ter adormecido, mas este nunca morre .

Geórgia Oliveira ;) disse...

o amor é uma fênix, que morre e renasce das próprias cinzas

Camila disse...

Se morreu num era amorrr!
=/
Beijo
=)

Iana disse...

Então? O quê ouve? humm....

Olá.. passei rapidinho só para deixar por cá beijinhos...

Desculpe a demora em aparecer por cá e de dar também atenção em meu jardim...

É, que estou já alguns dias de férias, mais voltarei logo... grande beijo

Iana!!!

Santhiago Ramirez disse...

Porque os amores verdadeiros são imortais, sobrevivem a nós mesmos, seguram a alça de nosso caixão, acompanham-nos para o além, e lá ainda ficam em nosso coração, e nos fazem lembrar.
São chamas que não se apagam, labaredas na própria alma, ou a alma de toda a labareda. São aquele não sei quê, que nasce não sei onde, vem não sei como e dói (sempre) não se sabe por quê (como diria Camões).
Eis aí o amor, como se eu pudesse explicá-lo. Explicar o inexplicável é coisa dos loucos, ou dos que amam (tudo a mesma coisa, a bem da verdade).
Beijos carinhosos

AVESSOS disse...

linda poesia

paula barros disse...

Se entender o amor para mim já é complicado imagine em outra língua.
rsrsr
O amor, ah, o amor.....
bjs

Boa Noite Cinderela disse...

È sempre vicio, quanto mais você tenta deixa-lo de lado mais ele te atenta. E desse vicio é quase impossivel deixar.

Beijoo.

Su disse...

gostei do teu blog

belo

voltarei


jocas maradas...sempre

~pi disse...

porque não está

[porque

não



~

Menina Bonita. disse...

As vezes o amor enganar.Se faz de morto,e logo quando já achamos que não sentimentos a falta dele,ele prega a peça de voltar.Amor é dos danados.

Um brinde,sempre,as palavras.




Ps: Adorei ver a poesia de Cecília aqui.Ela me inspira sempre.

Clecia disse...

Olá! Adorei a sua visita! Há dias não visito os blogs amigos. Ando tão atarefada,mas hoje tirei o dia para visitar os amigos. Interessante perceber que você também postou recentemente sobre pássaros. :) Ah! Amei a citação que deixou lá como comentário! Bjos e um ótimo fim de semana!

Santhiago Ramirez disse...

Voltei para dizer da sensualidade da foto. Fiquei tão impressionado com o texto, que justo eu, amante da fotografia, não a comentei. O conjunto imagem/idéia está perfeito. Sintonia pura.
Beijos, beijos, beijos

Thiago Ya'agob disse...

Boa tarde, Inês!

Assim que pssóivel colocarei uma música minha no blog. Preciso encontrar um gravador...rs

...

"Usted se me llevó la vida..."

Santhiago Ramirez disse...

Voltei para ler esta postagem, que é magnífica.
Deixo meus beijos carinhosos